Trilha Inca – Inka Trail

Bom dia aventureiros!

Início da Trilha Inca km82

Início da Trilha Inca km82

Para inaugurar este Blog começaremos com uma das minhas maiores aventuras! Senão a maior uma das mais bonitas com certeza!!

00 20131225_151223 03 SAM_0691

A trilha inca é uma parte dos caminhos incas, que indicam todos os que se direcionavam a Cusco durante o Império Inca. O mais famoso e cobiçado pelos trilheiros, percorrido por mim e então relatado aqui, foi aquele que se encaminhava a Cidade Perdida: Machu Picchu ou então Montanha Velha. Ele inicia no km 82 (margem esquerda do rio Urubamba) e percorre 42km até chegar a porta do sol.

Resolvi encarar esse desafio mais por um prazer visual que qualquer outro. Aconselha-se chegar pelo menos com 2 dias de antecedência à Cusco e permanecer ali até se acostumar com a altitude. Sim, isso é normal, e a ele é dado o nome de “Soroche” ou Mal da Montanha. A trilha não pode ser realizada individualmente e é necessária a contratação de um guia local. Também se aconselha fazer esta reserva com certa antecedência, pois como a procura é alta e os postos são limitados, as vagas se esgotam rapidamente. Confira os guias autorizados e se sua reserva foi realizada com sucesso no site oficial de turismo.

Acabei realizando a trilha de 4 dias, a tradicional. E no 5º dia subi o monte Huayna Picchu (aquele que sempre vemos ao fundo das fotos tradicionais). Durante a trilha existem banheiros e duchas, mas a água é fria (praticamente um desgelo das montanhas), e como a noite esfria muito, aconselho tomar o banho antes que escureça, ou faça como os irlandeses que passaram os 5 dias sem nenhum banho. Se sentires frio, recorra ao chá de coca, eu viciei nele, pois tirava meus enjoos da montanha e ajudava muito a esquentar. Era servido a todo o momento. Como levantávamos muito cedo, e chegávamos bastante cansados, mal anoitecia e o sono dominava no acampamento. Numa das noites resolvi ir ao banheiro de madrugada, e quando olhei para o céu completamente estrelado tive uma das imagens mais lindas da minha vida. Curta cada instante, pois há tempo suficiente para isso. Haverão paradas, momentos para fotos, integração social. Fui sozinha e sai de lá repleta de amigos, o Peru ao meu ver foi super seguro.

20131231_103312

A trilha é muito gostosa, existem os porters que carregam praticamente tudo para você, menos seu equipamento pessoal (saco de dormir, isolante e roupas), de resto: barracas, comidas… tudo com eles. É importante reconhecer o esforço dessa gente e saber que a gorjeta que deixamos ao final é de extrema relevância ao seu trabalho, portanto: guarde uma quantia digna para o grupo de trabalho. Se lhe faltar algo pelo caminho, na primeira metade ainda você encontrará algumas vendas com água e petiscos (pelo dobro do preço). Portanto, planeje-se bem. De qualquer maneira seu guia irá lhe avisar de tudo.

No último dia de trilha, acordamos 3h da manhã para ficar a posto na entrada do parque. Todos querem ser os primeiros a entrar, pois as portas abrem somente as 5h (para os caminhantes), e por volta das 6h é o momento do nascer do sol. Sim somente quem realiza a trilha é abençoado por esse momento. Em razão disso há gente que sai em largada, correndo desesperadamente para terminar cedo a trilha e chegar ao pico para avistar (de uma santa vez) Machu Picchu – sim eu fui uma. Quando você chegar na porta do sol, é então aguardado o amanhecer, um silencio toma conta de todos, o momento tão aguardado quando o sol iluminará perfeitamente a cidade perdida (dependendo do solstício). A luminosidade passa perfeitamente entre as colunas de rocha, famosa porta do sol, e ilumina com perfeição as curvas de Machu Picchu. Incrível e perfeito. Após aquele momento você se sentirá abençoado e entenderá a religiosidade cultivada pelos deuses Incas.

04 20131230_062512

Aconselho permanecer uma noite no pueblo após a trilha e curtir as águas calientes (entrada custa 10 dolares). Lá encontrei todo mundo que chegava da trilha, foi onde fiz mais amizades, bebendo cerveja nas aguas termais e jogando papo fora! Por isso, deixei Huayna Picchu para o 5º dia antes de retornar a Cusco. Se você é bem treinado consegue fazer a subida em menos de 30 min, apesar de ser calculado 1h. Então curta e faça a volta completa!

A subida e descida de van em Macchu Pichu (pueblo-cidade histórica) custa entre 20-30 doláres, mas também há a possibilidade de se fazer a pé (2hrs). Portanto, se quiseres poupar um pouco.. desça ao menos a pé.

Você pode fazer a ida e volta em trechos fracionados de Cusco a Macchu Pichu, metade ônibus e metade trem (mais rápido), sendo trem até a hidrelétrica ou até Ollanta e o restante em ônibus, consulte guias locais. Mas eu adoro trem e fiz todo trecho no mesmo, por mais demorado, comprei diretamente no PeruRail.

Na volta então voltei com o trem VISTADOME, ele tem janelas panorâmicas e refeições a bordo, a diferença de preço é pequena, mas ele lhe deixará mais próximo de Cusco, e é mais confortável, uma vez que a viagem é cansativa (os trens vão a 40 km/h), mas não dá para negar que o visual do vale e do rio são incríveis! Sim vale a pena!!
E não se preocupe, se você não fala espanhol muito bem, os peruanos são tão agradecidos por sua presença, e tão felizes por sua visita que tratam de entender seu portunhol e ainda lhe elogiam por ele. E ainda querem aulas de português!

Todo mundo respeita o tempo do outro, portanto não se preocupe, é turismo não competição. Aproveite para conhecer também Cusco e Lima! Em Cusco há o city tour histórico, faça, ele te leva até as comunidades protegidas vizinhas. E quando estive em Lima, fui inclusive a Paracas (ida e volta no mesmo dia), sensacional!

02 IMG_0617

O aeroporto de Lima possui muitos vôos inclusive diretos pela Avianca para o Brasil. Consulte tanto pelo site da Taca quanto pelo da Avianca que às vezes possuem preços diferenciados e é o mesmo serviço. Existem passagem multicidades que te permite permanecer na conexão por certo tempo. Parei em Lima e fiquei lá 4 dias, pelo mesmo preço da passagem. Vale muito a pena, procure um hostel no bairro Miraflores. Eu fiquei no Dragonfly, eles possuem até a cerveja artesanal deles! Os BRTs funcionam muito bem lá, e eles chamam de metro e te levam até o centro com segurança, fora isso existe umas mini-kombi estranhissimas mas que funcionam bem dentro do bairro.

Experimente Inca Kola, eu adoro! E Pisco Sour também. Cuy são os porquinhos da índia e é um prato tradicional por lá.

Confira mais fotos no link:

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.337178603135459.1073741832.328355864017733&type=3&uploaded=74

E a versão inglês em:

https://rxplorer.wordpress.com/2014/12/04/inka-trail-english-version

Anúncios

Um pensamento sobre “Trilha Inca – Inka Trail

  1. Pingback: Inka Trail – English Version | rxplorer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s