Escandinávia + Hamburg (Trecho 1)

Escandinávia + Hamburg (Trecho 1)

A Escandinávia é uma região geográfica e histórica do norte da Europa e que abrange, no sentido mais estrito, a Dinamarca, a Suécia e a Noruega.

No roteiro da Escandinávia (ou Skåne), deverei dividir por trechos de destino, em razão de ter espaço suficiente para explicar como se deslocar de uma cidade para a outra. Então, nessa primeira publicação irei citar a saída de Hamburg na Alemanha com a travessia do mar báltico e a cidade de Copenhagen (ou Kobenhaven).

Hamburg é a segunda maior cidade alemã, com um dos maiores portos do mundo. Hamburg tem importantes exemplos de arquitetura em prédios de variados estilos. Há apenas uns poucos arranha-céus, Igrejas como a de São Nicolau, o mais alto edifício do século XIX, e outros importantes marcos como o órgão com maior tubaria tocado por Bach e o edifício Chilehaus, de 1922 tem a forma de um navio transatlântico. A prefeitura é um edifício neo-renascentista ricamente decorado e concluído em 1896. Com sua torre de 112 metros de altura, é o mais alto edifício-sede de prefeitura da Europa.

Os muitos canais de Hamburgo são cruzados por mais de 2500 pontes, mais do que Amsterdam e Veneza somadas. Hamburgo tem mais pontes em seu perímetro urbano que qualquer outra cidade no mundo. Durante a Segunda Guerra Mundial, Hamburgo sofreu uma série de bombardeios devastadores, ainda se consegue ver os escombros de alguns monumentos atingidos, como a igreja São Nicolau já citada.

Canais de Hamburg

Canais de Hamburg

Para os mochileiros na Europa recomendo o free walking tour, que é oferecido tanto em Hamburg quanto em Kobenhaven, e se chama NewEurope, encontrado no site http://www.neweuropetours.eu/ . Não incluído no tour principal, também recomendo uma visita na região de St. Pauli ou Zona Vermelha. Chega-se com o Metrô U3 (St. Pauli) ou S1 e S3 (Reeperbahn). Apresenta o melhor e o pior da putaria européia, para alemães e turistas, com shows, cabarés, salas de cinema e vídeo, tudo para homens, mulheres, gays, sados e todas as perversões possíveis.

De Hamburg para Kobenhaven recomendo o deslocamento por ônibus Eurolines, com acesso livre todo trajeto ao wifi, é mais barato que o trem e possui praticamente a mesma duração de viagem. Isso em razão de ambos ficarem a bordo na travessia do mar báltico, aproveite esse tempo para ver os dutyfree no barco.

Prepare-se! Pois a partir de agora você estará entrando na Dinamarca (DK), um dos países mais caros da Europa, junto com os restantes países escandinavos. Faça a conversão para coroas dinamarquesas e boa sorte.

Pequena Sereia

Pequena Sereia

Você desembarcará próximo a estação central,

Kobenhavn, havn = porto e Koben = trocas, sendo então o porto das trocas. Originalmente o primeiro porto comercial movimentado da cidade foi Nyhavn, onde navios de todo o mundo atracavam. A área era cheia de marinheiros, senhoras de prazer, pubs e cervejarias. Hoje as belas casas pertencentes do antigo porto foram renovadas em restaurantes elegantes, que mantém atualmente uma atmosfera relaxada pelo canal com jazz e boa comida. Muitas das casas que revestem os cais de Nyhavn foram as casas de artistas proeminentes . como Hans Christian Andersen antigo morador de Nyhavn 9, a mais antiga casa na região que remonta a 1681.

Toda área central de Copenhagen é facilmente circulada por vias pedonais, a partir da estação central, a frente se encontra o parque e jardins Tivoli. Seguindo pela via Vesterbrogade chega-se à praça da prefeitura Radhuspladsen, dali já pode se ver a via pedonal Frederiksberggade conhecida como Stroget no seu conjunto (uma via de aproximadamente 1km), entra-se na malha de pedestres, a partir dali é possível conhecer todo o centro e principais pontos da cidade, comércio, pubs, artistas de rua, etc. Para quem não sabe o Lego é original de DK, e nessa mesma rua se encontra a loja oficial, não dá para perder. Por essa malha se chega até Nyhavn caminhando, e de lá se consegue observar a Opera House. Na ponta de Nyhavn existe um ponto de ônibus marítimo (pode ser pago com ticket de transporte público), que te leva até a opera (possível desembarque), passa por trás da pequena sereia, e também ao lado do palácio real.

Opera House

Opera House

Falando em pequena sereia, Hans Christian Andersen foi o autor do livro e personagem. O monumento se encontra no Langelinje Pier, até lá é uma pernadinha, por isso aconselho pegar o metro ate Osterport. Em 23 de agosto de 2013 ela completou 100 anos e foi um presente da cervejaria dinamarquesa Carl Jacobsen para a cidade. A escultura é feita de bronze e granito. A pequena sereia foi várias vezes já vítima de vandalismo. Duas vezes ela perdeu a cabeça, uma vez o braço foi serrado, e outras tantas ela teve de tinta derramada sobre ela.

308906_2376886195978_1665303620_2383961_1730648178_n

Falando em cervejaria a Carl Jacobsen é outro ponto para se conhecer na cidade, também fica um pouco afastada , mas aos cervejeiros de plantão, o tíquete da direito também a pints da cerveja Carlsberg e Tuborg. Caso você vá de metro, cuidado com os tíquetes de zona.

Se você gosta de parques de diversão, jardins e shows, Tivoli também é uma boa pedida, mas você deve reservar um dia inteiro para ele, ahh e só funciona em estações quentes. Na primavera os jardins são recheados de tulipas e o parque possui um personagem inusitado que passeia livremente por ele, um pavão.

230497_1843387777337_1619887328_1782232_2732294_n 08052011459

O que realmente você não deve perder é o bairro de Christiania, também reserve um dia para ele. Foi criado em 1971 por um grupo de hippies que ocuparam alguns quartéis abandonados no local e desenvolveram seu próprio conjunto de regras da sociedade, completamente independente do governo dinamarquês. Christiania existia sob condições especiais por 40 anos com constantes conflitos e confrontos com o Estado dinamarquês. Depois de muitos anos de incerteza, um acordo foi celebrado em 2011, o que significou a Fundação Cidade Livre de Christiania.

262204_2026389992278_1619887328_1949518_8170804_n

Freetown Christiania é uma mistura caseira de casas, oficinas, galerias de arte, salas de música, restaurantes baratos e orgânicos, e bela natureza. Ele ainda é uma sociedade dentro da sociedade, um exemplo é que você não pode comprar uma casa em Christiania . Você tem que se candidatar para ele, e se for bem sucedido, ele é dado a você. A área é aberta ao público. Para sua própria segurança, os visitantes são aconselhados a não fotografar nem filmar nada em Christiania , especialmente na área e em torno de Pusher Street, principalmente devido ao tráfico de drogas, que é ilegal, mas é comercializada na região, fora isso o consumo é normal. Na entrada você encontrará placas indicando “o que fazer e não fazer ” na área. Aconselha-se a tomar a sério e seguir tudo para sua própria segurança. Com ônibus do centro ou o metro se chega facilmente a região, fora as ciclovias, que são praticamente o melhor meio de deslocamento na cidade.

Contagem em vermelho de quantas bicicletas passaram em um dia, e em azul em um ano.

Contagem em vermelho de quantas bicicletas passaram em um dia, e em azul em um ano.

Há também dentro de Christiania a igreja Vor Frelsers, que possui uma visita com vista panorâmica da cidade. Uma das melhores. Se estiver passando por ali, suba com certeza! E se ainda tiver um tempo e $, passeie pelos canais de Christiania e dos canais centrais.

Canais de Copenhagen

Canais de Copenhagen

Sobre os passeios de barcos existe o modo barato Harbour Bus, um tranporte público deles, barco amarelo, sai da ponta de Nyhavn e tem como custo um bilhete de ônibus deles, a diferença é que não passa dentro dos canais. E o turístico, azul, que sai do porto de Nyhavn, de 30 em 30 min com guia, você terá inclusive uma vista incrível do Black Diamond (biblioteca real).

Barco público

cph download

Barco privado

barco-canal-tours-copenhaga canal-tour-copenhaga-netto-badene

Quem possuir outras dúvidas a respeito de como se deslocar para fora da cidade em visitas a castelos e palácios como: Frederiksborg Palace, Kronborg Castle, não se preocupem em questionar, pois procurarei responder o que sei, pois também conheci esses lugares.

E falando em palácio, encerramos com o palácio real e a catedral de mármore, assim chamada. Recomendo que realizem a visita ao meio-dia, pois neste horário há a troca de guardas com um desfile e banda. Após faça a visita àcatedral que é toda esculpida em mármore branco.  Se você olhar em direção contrária verá alinhado a Opera House construída propositalmente para agradar a rainha.

nokia0112 013

Sobre deslocamento preste sempre atenção nos bilhetes de zona, se você sair da zona central deverá pagar um bilhete mais caro, eles o chamam de “klips”, e são caros. Pois a cada passagem um carimbo é feito (ou clip). Compre um klip de zona 2 que te da direito a 8 carimbos, e caso você saia do centro, faça dois clips (que significaria andar até a zona 4). Você raramente verá alguém controlando, pois o respeito é enorme, mas caso alguém lhe peça (sim eles existem) o rombo no bolso é grande. E sim duas pessoas podem usar o mesmo klip, basta carimbar pelas duas.

Sobre alimentação, é caro e ruim, ao menos que você goste muito de frutos do mar e curry. Se você não se importa em gastar e comer bem, aconselho comer em Nyhavn. Eu acabava comendo kebab, restaurantes chineses e gostava de um negocio chamado Joe and the Juice  com sucos e sanduíches naturais.

Qualquer duvida extra sobre a Dinamarca, visite o site http://www.visitcopenhagen.com/

Nosso próximo destino é a travessia do Oresund Bridge, que significa ponte do mar do leste da Suécia, destino para Malmo e Estocolmo locados claro na Suécia! Momento de trocar novamente as moedas para coroas suecas (com uma cotação melhorzinha)!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s