Viajar Sozinho

20140102_152417-2

Hoje li uma coluna sobre viajar sozinho, e a visão como primeira experiência da blogueira Amanda Noventa que publica no Estadão, gostei da visão dela como pré-experiência, e resolvi colocar a minha pós-experiência também.

Sozinho e solidão não são sinônimos, não ao meu ver. Pelo contrário é se reencontrar consigo mesmo, é reconhecer sua própria companhia. Você planejou o seu roteiro, tem noção dos seus trajetos, não coloca tanta expectativa e tudo que acontece inesperadamente é lucro.

Deixe-se envolver, estar num hostel é vivenciar com o meio, conhecer novas pessoas e que pessoas! Já conheci praticamente todas nacionalidades possíveis, e desmistifiquei muitos preconceitos que eu tinha de certas nacionalidades, exatamente por não as conhecer pontualmente. Nada melhor que sentar num bar e falar em qualquer língua decifrável histórias na companhia de novos amigos e uma boa cerveja. Aliás, selfies já eram manjados por mim antes mesmo da moda surgir, afinal de contas cansava pedir a todo momento para tirarem uma foto sua. Mas a frase “você poderia tirar uma foto, por favor” eu devo saber em uns 50 idiomas.Recordo singularmente de todos gringos que conheci e de cada momento de risada que eles me proporcionaram, porque aquilo não foi planejado, foi simplesmente o inesperado! Aprender com um alemão que na ponte ao lado do East Side Galery há um jogo luminoso de pedra, papel e tesoura; com um americano em Lima que um dos melhores restaurantes de ceviche se chama (por uma piada local) de Mamilos; receber convite de um espanhol vestido de escocês em meio a Edinburgh (após uma foto curiosa com o traje) para uma festa de gala – se o Sr. não tivesse a idade do meu pai eu teria aceito; e ter um papo longo e interessante com dois prostitutos holandeses, com direito a várias histórias.Se você é brasileiro e convive com a violência local, pode ter certeza nenhum lugar turístico no mundo vai te surpreender em questões de insegurança. Pelo contrário, vivemos num dos países mais violentos do mundo, ou seja, já estamos malhados, e com orientações não sofremos riscos nenhum. Lugares turísticos possuem muita movimentação e Machu Picchu, por exemplo, surpreendeu-me, bem como Lima. É só saber por onde andar e se cuidar.

“Pare de se sentir vítima porque ninguém quer viajar com você”

Nunca deixe de realizar um desejo pessoal por falta de companhia, às vezes convencer uma pessoa que não está tão interessado quanto você no roteiro pode prejudicar sua viagem.

“Pare de se preocupar com o que os outros vão pensar de você”

Quem pensa na felicidade alheia, não dá atenção a sua. Pouco importa o que os outros pensam, basta satisfazer a você próprio.

“Tem mais gente viajando sozinho do que você imagina. Além disso, os que ficam e criticam, geralmente têm inveja da sua coragem.”

“Você não precisa ir para lugares desertos

Como será a sua primeira vez viajando sozinho, você não precisa escolher lugares difíceis. Comece pelo óbvio, lugares com grande número de turistas, de fácil acesso, onde se sinta mais confortável com o idioma. Depois que você aprender como se sente numa viagem dessas e como se organizar, pode começar a explorar lugares mais complicados.”

Exato, é como um vício e você se acostuma, daqui a pouco seus amigos vão te tirar para guia turístico! E as companhias aparecem conforme você se mostra autoconfiante.

“Se organize e faça um bom planejamento para se sentir mais seguro”

Tenha mapas, reservas, saiba as conversões, lugares que se pode circular, informe-se sobre bons restaurantes…Eu sempre tenho comigo os livros do viajante independente, as dicas são ótimas e resolvem sempre qualquer galho!

“Se você deixar de viajar porque não tem companhia, vai acabar gastando seu dinheiro em coisas que não valem a pena”

Cada um tem sua futilidade é certo, mas não dê ouvidos àqueles que criticam suas escolhas! Achar que ter o carro do ano é mais importante que uma bagagem cultural fica para seus amigos, não para você!

“O que acontece depois que você supera esse medo”

Você quer sempre mais! E como disse, se torna uma rotina, você se torna autoconfiante e começa a passar uma imagem de Expert turístico para seus amigos, daí conforme o tempo, eles é que se autoconvidam para seus programas de índio!

 

Portanto, viajar sozinho eh dar-se oportunidade de conhecer mais e mais pessoas, que às vezes acompanhado você se fecha! Curta, aproveite, não desperdice! Pois minhas melhores viagens foram sozinhas. E sabe aquela frase? O que se faz na viagem fica na viagem? Pois é! Uma bagagem que só você guarda!
Anúncios

4 pensamentos sobre “Viajar Sozinho

  1. Parabéns pelo Blog ,está bom demais! Pelo visto você não é boa apenas com a palavra falada ( ehehe) , tens um dom de se expressar maravilhosamente bem! Acertou em cheio! Beijão!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s