Correndo Ultramaratonas

“Não é preciso ser louco para correr uma ultramaratona… só precisa estar preparado…”

Dizem que, para quem treina regularmente, completar uma ultramaratona não é tarefa das mais complicadas: exige apenas muita disciplina e treinamento forte. Segundo os especialistas, é mais difícil completar os 100m rasos em tempo inferior a 11 segundos, por exemplo. O segredo para quem já corre maratonas e deseja se aventurar na ultramaratona é aumentar gradualmente a quilometragem, para que a diferença não seja tão brusca.

Mas o que é uma Ultramaratona?

No Brasil, essa nomenclatura é empregada para qualquer prova superior a uma maratona. Esta tem 42 quilômetros e 195 metros e tipicamente uma ultramaratona possui distâncias como 50, 80 ou 160 km. Também há provas de tempo (os timed events): 12, 24, 48 horas, e ainda corridas por etapas em dias consecutivos (multi day-races). Umas são corridas de estrada e outras em trilhas de montanha (Ultra-Trails).

Por que fazer uma Ultramaratona?

Para uns é o desafio de ir cada vez mais longe. Para outros é o desafio de descobrir os seus próprios limites, e ultrapassá-los. E, ainda para quem já é veterano em maratonas, é a necessidade de provas maiores e mais desafiantes.
Mas seja qual for a sua razão em embarcar neste duro desafio…. vai ter a necessidade em aprender duas coisas sobre si mesmo:

  • o seu empenho nesta corrida, e
  • os seus próprios limites: tanto físicos como mentais.

Porém se você possui interesse precisa ser coerente com as suas escolhas. Primeiramente, o corredor deve refletir. Qual distância quero enfrentar? Precisa haver racionalidade. Não adianta se inscrever em uma prova de 100 quilômetros e o máximo de distância percorrida ter sido igual a de uma maratona de asfalto. Não tem lógica, não tem didática e muitas vezes não tem saúde.

Em segundo lugar, entenda qual a sua familiaridade com as trilhas: com o que você é acostumado? Com provas trail mais planas ou com mais subidas? A partir daí, analise as corridas que lhe interessam, estude a altimetria e perceba se onde você irá treinar, haverá a possibilidade de simular tais características.

Como treinar para uma Ultramaratona

Qualquer um consegue terminar uma maratona. Mas para terminar uma ultramaratona o buraco é mais fundo. Além de necessitar de um bom plano, dos treinos e do seu próprio empenho, é necessário estar tanto físico como mentalmente bem preparado. Também precisará se adaptar ao conceito de ingerir alimentos e nutrientes durante o treino, assim como durante a prova. Utilizar somente gel energéticos ou bebidas isotônicas não basta, quando o percurso é de 6hrs acima.

É bom escolher uma prova e estabelecer o seu próprio objetivo. Como apenas o de completar a distância, completá-la num determinado tempo, ou apenas o de terminar a prova. Dê a si mesmo cerca de um ano para preparação. Se já corre maratonas regularmente, pode preparar-se em menos tempo – digamos 6 meses.

Uma regra é clara, não se arrisque sozinho. Procure um treinador e quando se trata de fazer treinos longos, os amigos tornam tudo mais divertido. Encontre parceiros de treino que tenham o mesmo objetivo, pois assim existe incentivo mútuo além de se aprender com as experiências de cada um durante a progressão do seu treino. E se tiver alguém que já tenha experimentado a tal distância e esteja disposto a treinar junto, melhor ainda.

Atualmente estamos nos preparando para a prova chamada La Mision, que além de ultramaratona também é uma corrida de montanha, a mesma ocorre na Patagônia Argentina, com base em Villa La Angostura. É definitivamente uma das provas mais incríveis da América do Sul, única no mundo pelo seu formato de trekking expedição com 160 km e mais de 8000 metros de desnível acumulado, é realizada em quatro dias e três noites non stop, e a escolha por dormir vai de cada corredor. Esta prova se classifica em uma prova de semi-autossuficiência, do qual cada corredor carrega seus equipamentos essenciais, incluindo bebidas e alimentos entre os pontos de controle. O lema do La Mision se traduz em “chegar é ganhar”, ou seja não importa os ganhadores e sim a capacidade de conclusão.

1625464_439416032855672_1750194033_n

São cinco montanhas, sete vales, diversos arroios e lagos. Fotos, vídeos e mais informações podem ser encontradas no link da prova:

http://lamisionrace.com.ar/lm/

Quem é locado em Porto Alegre e tem desejo de partilhar esse desejo em comum conosco é bem-vindo aos nossos treinos.

1533716_330082533845066_663601456519191132_n

No link http://youtu.be/bzsTl140BIw há um aperitivo das nossas trilhas.

Além disso tudo não esqueça de obedecer as regras básicas!

Respeite a montanha, aprendi isso trilhando o Monte Roraima, os nativos Pemons me ensinaram a respeita-la. Pois nada é maior e seu poder é inigualável. Serão muitas subidas e não faz sentido você tentar vencer a qualquer preço. Sendo assim, caminhe. Leva certo tempo e é necessária experiência para identificar em que ponto você deve deixar de correr e passar a caminhar, mas quanto mais você treinar mais fácil será identificar o momento.

Aproveite todas as oportunidades possíveis para diversificar seu treino. Fuja do asfalto, vá para parques, praças, canteiros centrais, areia fofa, não se esqueça de utilizar mais as escadas e subir lombas também. Nos finais de semana, procure locais mais retirados, que se assemelhem ao terreno que irá enfrentar na prova.

Utensílios e acessórios. No inicio as aquisições são caras, concordo, mas com o tempo tornam-se essenciais. É tênis, mochilas de hidratação, relógios multifuncionais, entre muitos outros (no fim se torna vício)… Calçados para corridas de montanha são bem diferentes dos desenhados para asfalto. Possuem solado com cravos, tecido de secagem muito rápida, pisadas neutras e com biqueiras. Mochilas de hidratação com pequenos bolsos são ideais para carregar o necessário de suplementação além dos materiais obrigatórios nas provas. Ao contrário do que muita gente imagina correr com esses artefatos não é nada incômodo, basta um pequeno período de adaptação. Com o tempo você praticamente esquece que leva um pequeno peso junto às costas, mas garante sua segurança, tendo líquidos, alimentos à disposição e equipamentos de sobrevivência. E a medida que mais se compra, mais tralhas se quer…com melhores tecidos, melhores baterias, menos peso, maior aerodinâmica.

Então, um bom treino a todos! E nos vemos em breve!

Para organizar esse post, juntei algumas publicações distintas mas sugiro a página de www.atletismo.carlos-fonseca.com que possui ótimas dicas de treinamento e planilhas para ultramaratonas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s